Morais de Castro desenvolve testes em produtos com aminas óxidas

Aminas óxidas são surfactantes não iônicos, derivados da reação de oxidação de aminas terciárias com peróxido de hidrogênio. São totalmente biodegradáveis e compatíveis com todos os tipos de surfactantes, apresentando, em solução ácida, caráter levemente catiônico. As principais características desses produtos são as propriedades detergentes, conferência de viscosidade para o sistema, resistência a meios oxidantes e a grande estabilidade de espuma.

De acordo com Ricardo Pita, consultor de vendas técnicas da Morais de Castro, a empresa vem desenvolvendo testes dos produtos em formulações de detergentes clorados como doadoras e estabilizadoras de viscosidade, reduzindo o percentual da amina óxida e do lauril éter sulfato de sódio na formulação.

“Além disso estamos testando em formulações do detergente lava-roupa de coco, aumentando a viscosidade e melhorando a condição do opacificante na formulação”, aponta.

Ricardo salienta que as aminas óxidas são aplicadas em produtos domissanitários domésticos e industriais, a exemplo de formulações de detergentes lava louças, detergentes lava roupas, alvejantes clorados, detergentes clorados e alvejantes com oxigênio ativo. Também são usados em xampus para carros, produtos desengraxantes e limpadores de piso, e ainda em produtos cosméticos e para cuidados pessoais.

“A amina óxida láurica é indicada em formulações de xampus, condicionadores, sabonetes líquidos perolizados e sabonetes líquidos clear, espumas de banho, sabonetes de limpeza facial e sabonetes em barra. Ela também é aplicada como doadora de viscosidade, solubilizante de essências, estabilizante e gera uma espuma rica nas formulações de domissanitários”, detalha.

Hoje, a Morais de Castro oferece ao mercado a amina óxida láurica (Ercamin LO 30), a amina óxida mirística (Ercamin MO 30), a amina óxida do coco (Ercamin CO 30) e a amina óxida láurica/mirística (Ercamin LM 30), sendo todas elas fabricadas em São Paulo por nossa distribuída Erca.