Morais de Castro recebe Certificação de Operador Econômico Autorizado

 

A Morais de Castro conquistou, em dezembro de 2021, a Certificação OEA (Operador Econômico Autorizado), sendoa segunda empresa de distribuição de químicos do Brasil e a primeira do Norte/Nordeste a ser certificada pela Receita Federal do Brasil.

Essa conquista possibilitará reduzir o tempo de disponibilização das cargas de importação nos estoques da Bahia e de Pernambuco e diminuir as despesas portuárias inerentes ao desembaraço e à armazenagem, melhorando a competitividade e a gestão dos níveis de estoque da empresa.

Delma Trindade, gerente de qualidade e sistemas de gestão, explica que existem três tipos de OEA e, para a atuação da Morais de Castro, se aplica a Certificação OEA Conformidade (OEA-C Nível 2) os requisitos e critérios do Programa OEA exigido pela Receita Federal do Brasil. Só após comprovação documental e em auditoria, sendo aprovada, a empresa passa a ser um parceiro estratégico da Receita Federal”, detalha Delma. Assim, a empresa é certificada como um operador de baixo risco, confiável e, por conseguinte, passa a gozar dos benefícios oferecidos pela Aduana Brasileira, relacionados a maior agilidade e previsibilidade de suas cargas nos fluxos do comércio internacional.

Procedimento

Para Delma, o procedimento para obtenção do certificado foi facilitado porque a Morais de Castro já possui qualificação e experiência em implantar sistemas de gestão. “Foi necessário planejamento e envolvimento das áreas e pessoas ligadas aos processos de conformidade tributária e aduaneira, aplicação e monitoramento de plano de ação para cumprimento de cada requisito e de critérios exigidos pelo Programa OEA”, conta a gerente de qualidade.

Lista de produtos